segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Eu protesto!

Eu protesto contra a destruição das minhas ilusões de escritor!

Eu protesto contra o desrespeito de alguns visitantes - que não podem ser chamados de leitores - cujo hábito hediondo é de não comentar nada, definitivamente nada, sobre o texto em que o autor ingenuamente expôs um pedaço de si.

Eu protesto contra os pseudo-elogios que pretendem agradar - ou mesmo encher linguiça - mas destroem as possibilidades de debates acerca do tema do texto. Sim! Parece difícil acreditar, mas o texto tem um tema, que supostamente deve ser discutido!

Eu peço, humildemente, que o visitante - e espero poder chamá-lo de leitor - comente sobre o texto, fazendo alguma suposição, debatendo as ações, pensamentos e virtudes dos personagens, comparando a situação exposta a uma que tenha vivido, ou mesmo extraindo dele qualquer coisa útil. Peço, enfim, que o visitante-leitor não subestime sua própria inteligência nem torture este pobre autor.

Eu imploro que não deixem minhas ilusões de escritor morrer: elas são muito do que tenho e eu tenho pouco.

20 comentários:

Lucas Moratelli disse...

Apóio em gênero, número e grau.

É triste você escrever um texto, muitas vezes perdendo horas, dias ou semanas, e escárnios comentarem: "Legal o texto! Abraço.".

Às vezes me acho patético indo à comunidade do Blogspot e participando do tópico "Comente no blog acima".
Mas como todo escritor, mesmo os que negam, escrevemos com o intuito de sermos lidos. Mas é fato que pessoas usam aquele espaço apenas para aumentar o número de comentários em seus blogs. Acho isso ridículo.

Vou parar por aqui, acho que você já foi bastante claro no que escreveu. Parabéns.

E mesmo com pouco tempo, toda vez que visito vosso blog tenho um prazer imenso em lê-lo, de verdade.

Abraço.

Marcelo A. disse...

Isso também acontece muito comigo, ainda mais em tempos de "Comente no Blog Acima"... Rsrsrs! A brincadeira que, teoricamente, tinha tudo pra render bons comentários, ficou só no enche linguiça... Coisa pra lotar a página de comentários - a grande maioria vazios (adorei seu blog... passa lá no meu...) e dar a falsa idéia de popularidade.
Aceita o meu conselho: quem for inteligente o suficiente vai deixar comentários igualmente inteligentes acerca do seu texto. Agora, quem não deixar... é porque realmente não tinha nada a oferecer! É meio besta isso, parece que é subestimar o leitor do seu blog, mas não é não... A cada dia que passa eu me convenço mais e mais disso, infelizmente... É a velha história... Qualidade não é quantidade,né?
Desculpa o testamento...
Abração!

Marcelo A. disse...

Eu sei que é meio chato essa história de selo... É que uns amigos me passaram e a gente fica naquela coisa de passar ou não passar (Cadê o Meu Manual de Boa Convivência na Blogosfera, meu Deus?!?)... De qualquer modo, me lembrei do seu que eu realmente gosto muito (espero que os meus comentários não estejam incluídos na categoria pseudo-elogios, eh, eh)e tô te indicando... Passa lá e conferere!

Jonathan disse...

Eu também apoio o seu protesto.

Acho que a maioria dos blogueiros sao bem interesseiros. So querem receber comentarios, mesmo que vazios, para sei la, contabilizar quantos postaram.

Infelizmente, como os de cima disseram, vou naquelas comunidades de orkut e recebo comentarios, quase sempre, deprimentes.

E é totalmente frustrante se dedicar, se abrir, "dar a cara a tapa" para no fim receber um "Legal!"

Obrigado por seu protesto e saiba que eu li, que gostei e saiba também que admiro o seu modo de escrever. Força e nao desanima nao!

Desculpe-me pela ausencia de acentuaçao, o meu pc nao tem!!!

Sou o Narciso do blog Palavras e devaneios, meu nome é Jonathan!! kkk

Antonoly disse...

Vinícius, eu entendo muito bem o seu sentimento, mas infelizmente, nesse sistema da comunidade de "comente o blog acima", as pessoas querem mais é receber visitas e comentários e não se dão ao menos ao trabalho de ler o post, se você der uma olhada no meu post recente, vai notar os cometários imbécis que recebi.
Um abraço!

Fábio disse...

Faço do seu protesto , o meu , todos que temos blog
sofremos disso.

Fabioc disse...

Você soube sintetizar o sentimento de todo o blogueiro inteligente que busca debater idéias, busca levar aos "leitores" de seu blog um pedaço de seus pensamentos.

A pior coisa que existe é alguém ir no seu blog e escrever "gostei do blog"...ta mas pq gostou? É uma merda! Prefiro até que não comentem...

Ou pior, qndo vc vai e comenta em um blog, e a pessoa usa o espaço para agradecer a visita, sem nem ao menos ler o post

Fabioc disse...

Você soube sintetizar o sentimento de todo o blogueiro inteligente que busca debater idéias, busca levar aos "leitores" de seu blog um pedaço de seus pensamentos.

A pior coisa que existe é alguém ir no seu blog e escrever "gostei do blog"...ta mas pq gostou? É uma merda! Prefiro até que não comentem...

Ou pior, qndo vc vai e comenta em um blog, e a pessoa usa o espaço para agradecer a visita, sem nem ao menos ler o post

João Henrique disse...

Concordo,
As vezes temos trabalho para escreve o texto e algumas pessoa comentam sem nem ao menos ler o titulo.
A vida de blogueiro e dificil.
Mas cara disiste não você tem talento.

Vista lah:
http://blogdojoaoh.blogspot.com/

Lê Stabiili disse...

Eu concordo e participo do protesto!!
É mesmo um crime esse pessoal que passa pelo seu blog pra fingir alguma coisa e diz"Bom blog"...
Poxa,agente expõe nossas idéias, sentimentos, pra chegarem e aniquilarem todo o nosso potencial.
É traumatizante eu diria!
Se não gostam de ler e pensar deveriam não ter blog!!!
Excelente mensagem de apelo!!

Não perca nunca as suas ilusões ,pois seria o mesmo que perder a vida!!!

Uma ótima noite!!!
Abraços!

Gúh! disse...

Acho que não precisa implorar nada pra ninguém, porque se for bom mesmo vão comentar e ler tudo, é só questão de sorte ;)

Continue assim, escrevendo, se precisar modere os comentários idiotas, e pica-mula, continue...

Marcus Alencar disse...

Seu texto-reivindicação é mais do útil, é um apelo sincero ao retorno tão ansiosamente de muitos, como nós, autores. Queremos o olhar receptor (e nao estou fazendo propaganda usando essa expressão) do leitor expresso em seus comentários, queremos suas indagações, provocações (se possível, que não se confundam com ofensas) e até mesmo que indiquem algo que o próprio autor não viu em seu pedaço de si ali exposto, seja um erro ou uma frase de impacto. Uma vez, antes de deletar meu blog, escrevi um texto sobre auto-confiança. Foi um dos mais comentados e nunca entendi muito bem porque pois não havia me dado o trabalho de reler e não é que fui percebendo coisas que nem imaginava ter sido capaz de ter escrito, fiquei até orgulhoso.

Não perca de forma alguma o seu eu escritor e saiba que você tem muito dentro de si, mas que ainda não lapidado e descoberto. Tudo ao seu tempo, meu caro. Empregamos energias demais em nossas expectativas e quando essas não se realizam isso realmente nos desestimula. No entanto, não deve ser assim, temos que em mente o prazer de escrever e compartilhar, o olhar/comentário do leitor, se feito com qualidade (de preferência) é apenas uma consequência.

Força e continue mandando bem.
Obrigado pela visita.

Jamile Gonçalves disse...

Protesto apoiado! É por essas e outras que passo meses sem divulgar meus textos.. prefiro uma auto-reflexão sobre eles do que ter que ler de um qualquer "muito bom".
E quanto ao post do cacto, novamente... Comprei o meu! Coincidência ou não, no dia seguinte que li seu texto, encontrei alguns no mercado... Ele tá aqui entre mim e a máquina. Obrigada pelas visitas! Sou tua fã...
bjos

o Cronista disse...

QUE FINO SEU BLOG NOVO. a mim pode chamar de leitor. desde de blogs anteriores. na vdd, há a necessidade de escrever, esa exite, agora convenço mais de que não contudo a necessidade de leitura. ao escrever estamos safisfeitos, se alguem ler, será otimo; se não, estaremos satisfeitos.

Suellen Nara disse...

Olá
Concordo com tudo e mais um pouco.
Esses dias me chamaram de prepotente e exigente.
O fato é que muitas vezes os comentários não nos acrecentam em nada. E se somos exigente é porque acreditamos que a pessoa pode fazer melhor.

Não sei quem sou para elogiar ou criticar um texto seu, mas pode ter certeza que admiro com sinceridade as suas palavras.

Abraço.

Kacau disse...

Tem presentinho pra vc no meu blog Mensageiro Natural:

http://messnatural.blogspot.com/

Lucas Moratelli disse...

Vinícius tem um tipo de corrente na internet em que pessoas indicam outros blogs pra receber uma imagem que eles chamam de selo.

Enfim, me indicaram para receber um desses e eu indiquei mais algumas pessoas.

Eu te indiquei.

Não precisa levar isso a sério, ou sim...

http://louco-pensador.blogspot.com/2009/01/premio-dardos.html

Um Abraço.

Tainá da Rua Morgue disse...

Sabe o que parece? Que as palavras são uma moeda de troca, pra conseguir elogios.
Não acredito que a intenção de quem busca (ou pede, no caso) reflexões de quem leu seja o desenvolvimento do lado perceptivo do sujeito. A prioridade é o que ele vai dizer... se bem ou se mal. A ausência de reação é pior que uma resposta malcriada e isso que motiva uma revolta, um protesto.
Aplicando a mim, eu era uma espécie de cafetina das palavras. Arranjava um dicionário e uma praça pública e ficava horas tentando arrumá-las, pra causar algum impacto. "Quem fala pra todos não fala pra ninguém", então passei a falar pra mim mesma, com as palavra que eu sei, com os sentimentos que eu sei, com a língua que eu falo. Não é constrangedor ou difícil quando é feito sentando igual a um figurante no banco da mesma praça pública. Os leitores vêm, porque tem sempre 1 que olha em volta e pára pra conversar, mas os elogios só saem do leitor se for bom pros dois, não se for bom pra ele. Às vezes o leitor nem fala, por achar que o que sentiu basta. Agora, se não for bom pra nenhum dos dois não tem como haver elogio, só o velho e deprimente tapinha nas costas que, combinemos, nem vale ser documentado.
De que precisa um "falador", um artista, um escritor além de prazer, realização, orgulho e 1 pessoa que não seja ele próprio que sorria a isso tudo?
"Quem fala a todos não fala a ninguém"... Nietzsche.

Leonardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Astréia disse...

Olá Vinícius! Conhecendo o seu blog , degustando, apreciando e simplesmente amando. \o/
Parabéns! Seu protesto é estendido a todos os blogueiros que buscam qualidade/conteúdo nos comentários. Me identifiquei com suas palavras em todo o texto, mas de modo especial, fui tocada pela frase: “nem torture esse pobre autor”. No momento me sinto torturada...rs. O pior é que o desrespeito de alguns visitantes parte de amigos que convido a conhecer, e, possivelmente comentar, mas não o fazem.

http://palavrasdevaneios.blogspot.com/

Postar um comentário

Rebusque sua opinião.